quinta-feira, 22 de setembro de 2016

SOS Mata Atlântica - Projeto Rede da Águas: Observando Rios em Curitiba

A Fundação SOS Mata Atlântica e a Ypê estão convidando cidadãos e organizações para monitorar a qualidade da água de rios em diversos estados da Mata Atlântica.

Para isso, educadores e especialistas da Fundação estarão nos Estados para apresentar o projeto Observando os Rios e convidar interessados em integrar grupos de monitoramento voluntários que, mensalmente, farão a coleta e a análise da qualidade da água de rios das suas cidades.
Na reunião de apresentação serão explicadas como funciona o projeto e sua metodologia, além de outros dados.
PR (Curitiba)           Apresentação: 6 a 8/out                Capacitação:24 a 29/out

O Observando os Rios é um projeto que reúne comunidades e as mobiliza em torno da qualidade da água de rios, córregos e outros corpos d’água das localidades onde elas vivem. O projeto conta com o patrocínio e parceria da Ypê.
O monitoramento da água de rios é realizada por grupos de moradores em cada região com um kit desenvolvido pelo programa Rede das Águas.
A iniciativa é aberta à população, que pode participar dos grupos de monitoramento já existentes ou ajudar a criar novos grupos em rios próximos a escolas, igrejas e outros centros comunitários.
Periodicamente, os resultados de todos os monitoramentos é reunido. A análise dos resultados compõe o relatório o “Retrato da Qualidade da Água no Brasil”, amplamente divulgado anualmente, em geral no Dia Mundial da Água.


https://www.sosma.org.br/projeto/rede-das-aguas/observando-os-rios/

domingo, 4 de setembro de 2016

Mapeamento inédito mostra retrato mais detalhado sobre a Mata Atlântica de Curitiba

12/08/2016



A Fundação SOS Mata Atlântica e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) divulgam hoje (12/8) dados inéditos sobre a situação da Mata Atlântica em Curitiba, no Paraná.
A partir de uma metodologia que reduz de 3 hectares (ha) para 1 ha (10 mil m²) a área mínima de identificação das imagens captadas por satélite, foi possível produzir um raio-x mais preciso, que inclui fragmentos florestais menores e em estágios iniciais de regeneração. A análise revela que o município tem hoje 3.666 ha, ou 8,6%, de sua Mata Atlântica original.
Com a nova metodologia, mais inclusiva, foi possível considerar também áreas com vegetação de porte florestal que tenham sinais de alteração, como bosqueamento e clareiras, ou que ainda estejam em estágios iniciais de regeneração. “São pontos que, mesmo com menor grau de conservação, ainda exercem um papel importante no processo de proteção do solo e dos recursos hídricos”, explica Marcia Hirota, diretora executiva da Fundação SOS Mata Atlântica e coordenadora do Atlas. De acordo com ela, o mapeamento inédito é um presente para a cidade de Curitiba, que estará disponível para a sociedade e pode ajudar no planejamento de políticas de proteção e recuperação da Mata Atlântica.
A diretora observa também que com o detalhamento de 1 ha foi possível identificar áreas de remanescentes florestais nos maiores parques urbanos, que são representativos para fins de planejamento urbano e indispensáveis para melhorar a qualidade de vida das pessoas. “Esperamos que esse mapeamento, por facilitar o entendimento da ocupação do solo, dê suporte à gestão municipal de Curitiba em ações de conservação. Felizmente, a cidade já conta com o Plano Municipal da Mata Atlântica e diversas Reservas Particulares do Patrimônio Natural. Mas é importante que se invista na criação de novas áreas protegidas, corredores ecológicos e na recuperação de áreas estratégicas para a proteção da água”, conclui.

https://www.sosma.org.br/105318/mapeamento-inedito-mostra-retrato-mais-detalhado-sobre-situacao-da-mata-atlantica-municipio-de-curitiba/

Eleições Diretoria e Conselho APAVE 2016-2018 na RPPNM Airumã - Agosto 2016

Composição da Gestão da APAVE 2016-2018 


Diretoria 
Presidente - Terezinha Vareschi 
Vice-Presidente - Carlos Ferreira 
Primeiro Secretário: Luiz H. Giublin 
Segundo Secretário: Dalmer Maffei II 
Primeiro Tesoureiro: Arquiteta Ana Carmen Oliveira
Segundo Tesoureiro: Juliano Barreto Correia

Conselho Consultivo
 Angelo Guimarães Simão, Eurico Borges do Reis, Luis Antonio Idalencio, Roman Rios, Fernando Salino Cortes , Edson Peters, 
Conselho Fiscal 
Alessandro Panasolo, Gheysa Pires, Marcelo Amaral Santana